13 de março de 2020

Cobaia Humana


Gente no aquário! O confinamento humano observado sadicamente à distância é um exercício tanto fascinante quanto doentio. O cinema – e as narrativas em geral – têm esse fascínio como fundamento para toda e qualquer desgraça, tragédia, drama. Todo mundo sabe que não é real, mas a morbidez curiosa pelo destino alheio embasa as narrativas desde tempos remotos. A desgraça alheia é fundamento do espetáculo desde a tragédia grega. Na velocidade da cultura eletrônica de massa, do mundo cão, dos tabloides sensacionalistas, do fascínio dos realitys e dos noticiários do dia-a-dia, temos o cinema sempre jogando lenha nessa fogueira em presenciar a desgraça do outro.
O suspense Schloss Vogelod (Haunted Castle, 1921) pode ser um exemplo de ensaio na área, em uma época possivelmente mais civilizada. Depois da Segunda Guerra os conceitos de violência e sadismo foram atualizados e a cultura pop obviamente explorou a morbidez do condicionamento por desígnio externo em sua produção de massa. O grupo isolado e confrontado com um mistério, serviu muito à narrativas de suspense, sendo O Caso dos Dez Negrinhos possivelmente a obra mais famosa e influente nesse gênero. A ficção de Michael Crichton explorou variantes no tema com Westworld e Terminal Man. Mais recentemente, The Truman Show investiu tanto na abordagem crítica quanto na auto-diluição pela anestesia humorada da grotesca curiosidade pela vida alheia. Nesse caso (assim como os realitys televisivos), apelando ao catártico de massa.
O fascínio pela situação do confinamento e fuga é inegável e de grande potencial a um thriller. O problema é que esse fascínio pode durar só uns dez minutos e fazer um filme com noventa minutos nem sempre dá certo... Cubo se deu muito bem em sua época, mas as derivações minimalistas posteriores se arriscaram em produções que parecem ter valido a pena apenas como exercício de atuação. 

Aí vão 20 curiosidades em experimento humano.

1940 Dr. Cyclops (Delírio de um Sábio) • O recluso dr. Thorkel trabalha em suas instalações em selvas amazônica pesquisando sobre radiação. Quando é visitado por um grupo de cientistas, o enlouquecido Thorkel os aprisiona e os miniaturiza. Quando tentam escapar do laboratório, os miniaturizados enfrentam perigos no quintal do cientista e nas selvas circundantes. Fantasia mediana do mesmo diretor de King Kong, Ernest Schoedsack. Foi a primeira fantasia B a ter produção em technicolor. Simplório, divertido e com efeitos fotográficos muito bons, bem superiores aos de O Incrível Homem Que Encolheu (1957) e que até antecipam a série Terra de Gigantes. 😈😈

doctor cyclops
____________________________________
1962 The Damned • Suspense e ficção bastante incomum dirigido por Joseph Losey. Oliver Reed é um líder de gangue de bad boys e sua irmã ajuda nos golpes que o grupo pratica. Quando ela se interessa por um americano de meia idade, decide deixar o grupo e no conflito e perseguições que se seguem, os três acabam invadindo um complexo secreto onde um grupo de crianças é mantido. As crianças são vítimas de radiação e servem a um experimento do exército para sobreviver a um possível e iminente desastre nuclear. Então temos um mix excêntrico de experimento científico de condicionamento que é interrompido por outsiders! E ainda o acréscimo de uma artista plástica que serve de contraponto às ideias do cientista líder da base. Militarismo, controle comportamental, marginalizados, apocalipse e artes plásticas no mesmo liquidificador! Losey não estava de brincadeira. 😈😈😈

the damned
_____________________________________
1969 Gladiatorerna • Como sempre, polêmico e provocativo, Peter Watkins faz em Gladiatorerna uma ilustração em tom de documentário (mockumentary, no caso) das manipulações e manutenção de jogos de poder. Em um mundo futuro, as guerras foram abolidas, mas os líderes militares de todas as nações se reúnem anualmente no Jogo da Paz (Peace Game) no qual grupos de soldados se confrontam como em uma gincana mortal que mede as forças entre as nações. É guerra, só que não... Monitorado por câmeras, o jogo é acompanhado pelos líderes. Os discordantes são eliminados violentamente e os que pretendem subverter as estruturas são absorvidos pelo fascínio da manipulação e a possibilidade de reverter seu funcionamento. Título alternativo The Gladiators. 😈😈😈😈

gladiatorerna
________________________________
1973 The Last of Sheila (O Fim de Sheila) • Suspense dirigido por Herbert Ross. James Coburn é um mega-produtor de cinema que perde sua amada Sheila em um atropelamento. Anos mais tarde, reúne grupo de suspeitos em uma costa italiana para jogos de adivinhação e revelações mutuas até a descoberta do real criminoso. Partindo da clássica situação do "assassino está entre nós", o filme é precursor da onda do grupo confinado confrontando um mistério e trabalhando em sua decifração. No ótimo elenco, James Mason é um diretor de cinema, Rachel Welch uma estrela instável, Dyan Cannon uma agente extravagante, Richard Benjamin um roteirista, Ian McShane um produtor e Coburn como o cínico manipulador das relações. 😈😈😈

the last of sheila
____________________________________
1974 The Terminal Man (O Homem Terminal) • George Segal é um encarcerado por comportamento violento que se submete a uma cirurgia experimental de controle de impulsos. Baseado em história de Michael Crichton voltando a um tema recorrente em sua obra: as promessas da ciência que irão falhar e o pesadelo consequente. Assim, o protagonista como uma máquina desregulada, escapa do tratamento e passa a assassinar pessoas em cada surto que sofre. Um serial killer da era tecnológica. Grande momento de George Segal, um ator mais relacionado a comédias. 😈😈😈

the terminal man
___________________________________
1979 Human Experiments • Linda Haynes é uma cantora itinerante que se vê envolvida em um caso de assassinato. Julgada e injustamente condenada, Linda é encarcerada em uma instituição onde as jovens passam por um tratamento de choque pelo Dr. Kline (Geoffrey Lewis) para mudança de comportamento. Amalucado exploitation de drama carcerário (woman in prision) onde nada funciona direito. Destaque a ousadias em nudez e uma cena com Linda em um cubículo repleto de insetos reais! Linda Haynes faria Brubaker no ano seguinte e Geoffrey Lewis é o último ator possível a ser escalado como um sádico doutor. 😈

human experiments
____________________________________
1981 Brainwash (Lavagem Cerebral) • Yvette Mimieux é a líder de um grupo terapêutico que emprega técnicas de choque radicais nos que se inscrevem no programa. Um vez inscritos e iniciada a terapia, não haverá saída ou desistência, nem mesmo quando as técnicas empregarem extrema pressão psicológica ou física. Produção mexicana de acentuada claustrofobia e que resvala em um suspense insano. Ousado em algumas passagens, mas mediano no geral. 😈😈

brainwash
__________________________________
1997 Cubo • Delirante ficção que lançou o sub-sub-gênero dos experimentos em confinação. Grupo de pessoas de diferentes vivências e contextos sociais se encontram em salas cubicas. Estão desmemoriadas e desorientadas. As salas tem saídas, mas algumas dessa saídas levam a armadilhas mortais. O grupo finalmente compreende que precisa unir suas habilidades individuais para a decifração das armadilhas e para escapar do que parece ser um imenso labirinto de salas. Aventura e suspense com uma pitada irônica de cometário social em uma produção que teve boa repercussão e caracterizou o cinema alternativo do diretor Vincenzo Natali (Nothing, Assombrada Pelo Passado). 😈😈😈😈

cubo
_________________________________
2005 House of Nine • Variação da situação básica de Cubo: grupo de desconhecidos se encontra confinado em um luxuoso palacete para um experimento em comportamento. "Ratos em laboratório, selecionados para um teste do caráter humano" dia a voz que os recebe e oferece um prêmio em dinheiro para quem conseguir se manter vivo. Resta ao grupo a decisão de se ajudar mutuamente na busca por uma saída ou partir para o extermínio. Com o tempo as relações irão se deteriorando e as desconfianças começam a dominar. Suspense sem maior novidade, enrolado em alguns pontos, mas consistente e bem resolvido. Dennis Hopper no elenco. 😈😈😈

house of 9
__________________________________
2006 Unknown (Os Desconhecidos) • Cinco homens acordam desmemoriados em um armazém no deserto de onde não há saída. Alguns estão feridos ou amarrados e todos precisam reconstruir a memória para entender como chegaram ali e como poderão escapar. Boa alternativa no gênero, que constrói uma narrativa de filme policial (inclusive com uma ação de resgate em paralelo), com o mistério pelo confinamento de possíveis antagonistas, até a ação e tiroteio no final. Enxuto e tenso como um bom thriller e com um elenco notável de caras coadjuvantes conhecidas: John Caviezel, Peter Stormare, Barry Pepper, Greg Kinnear e Jeremy Sisto formam um time coeso de atuação que sustenta plenamente o andamento. 😈😈😈

unknown
___________________________________
2008 Breathing Room • Experimental, minimalista e quase amador exercício na clássica situação de confinamento inaugurada em Cubo. Grupo de pessoas é reunido em um complexo de salas sem predefinição do que devem fazer. Até que "um jogo" é anunciado para o grupo. Um jogo de decifração onde somente haverá um vencedor. Direção mediana e elenco empenhado, mas parece mais exercício em artes-cênicas do que um filme. 😈

breathing room
___________________________________
2009 Hunger • Cinco pessoas acordam em um cativeiro subterrâneo sem saber o porque de sua prisão. Não há comida, mas eles têm água suficiente para muito tempo. O conflito é: deverão se ajudar para decifrar a prisão e fugir, ou se matar para ter reserva de alimento!?! Enquanto os dias passam, um homem monitora suas ações por câmeras e microfones e documenta em um diário a regressão das relações até a selvageria. Suspense meio mala que vai perdendo o interesse lá pela metade. Baratíssimo, feito em um único cenário e sem maiores explicações! 😈😈

hunger
______________________________________
2009 The Killing Room • Quatro pessoas atendem a um teste governamental de pesquisa em comportamento. O que parece inicialmente uma seleção competitiva entre os presentes revela-se um jogo de sobrevivência quando descobrem que estão prisioneiros em uma sala lacrada. A seleção então torna-se um agoniante jogo de resistência e tentativa de fuga. Produção minimalista muito bem dirigida e com elenco que segura o drama muito bem. Destaque ao eterno sinistro Peter Stormare como o administrador das instalações. 😈😈

the killing room
_____________________________________
2009 Exam • Oito pessoas atendem a um teste admissional para uma grande empresa e ficam isoladas em uma sala para a resposta de um questionário. As regras são dadas previamente e cabe ao grupo analisar a situação e se auxiliar mutuamente, mesmo sabendo que apenas um dos presentes será contratado. O processo irá levá-los obviamente à desconfiança e ao confronto físico. Ótimo suspense e possivelmente o melhor filme do gênero depois da fórmula apresentada em Cubo. Tensão e enigmas constantes e uma boa direção de atores conduzem o filme exemplarmente bem e sem perder o fôlego em momento algum. 😈😈😈😈

exam
__________________________________
2011 Vile • Dois grupos de jovens viajantes são raptados e encarcerados. Com amostradores implantados atrás da cabeça, deverão produzir uma específica secreção. O pesadelo é que essa secreção só é produzida pelo corpo sob tensão provocada pela dor! E assim cada um dos presentes deverá se submeter à dor física para atingir a quantidade requerida por seus captores, em um prazo de tempo estipulado. Exercício barato em roteiro e atuação. Razoável enquanto encenação, mas repetitivo e vazio. 😈

vile
___________________________________
2011 Panic Button (Pânico Virtual) • Quatro vencedores de um prêmio dado por uma rede virtual viajam para New York. No trajeto aéreo, são confrontados em um jogo de revelações e condicionamentos. Suspense inglês que cumpriu exemplarmente bem tudo o que seus similares não conseguiram: uma produção mínima e um suspense consistente do começo ao fim. 😈😈😈

panic button
____________________________________
2012 Cabin in the Woods (O Segredo da Cabana) • Grupo de jovens em férias fica aprisionado no perímetro da cabana em que passam a temporada. As tentativas de fuga revelam um grande complexo tecnológico que utiliza a região como armadilha. Divertida variação de clichês do terror in the woods ampliada em uma amalucada aventura de horror, mas de resultado plenamente satisfatório, técnica e dramaticamente. 😈😈😈

cabin in the woods
________________________________
2016 Belko Experiment • Grupo de funcionários de uma grande corporação ficam aprisionadas em um prédio e são forçados a uma competição mortal. Agoniante aventura/thriller do diretor de Wolf Creek. Veja o post.
_________________________________
2016 Cure for Wellness (A Cura) • Jovem executivo precisa resgatar um sócio de sua empresa e acaba sendo internado na própria clínica que foi visitar. Grande suspense já destacado em post.
__________________________________
2016 Rebirth • Kyle é um executivo de grande empresa, bem situado nas finanças e na família quando é convidado por um velho amigo a conhecer uma empresa chamada Rebirth. Um local de vivência e experimentação comportamental que promete a reavaliação de toda a sua vida. A visita meio inadvertida se converte em um pesadelo quando Kyle é confrontado com situações de limite físico e emocional. Mas ou menos uma variação de O Segundo Rosto adaptada ao mercado contemporâneo da febre corporativa coach e o pesadelo compulsório pela felicidade idealizada. 😈😈😈

rebirth

Nenhum comentário:

Postar um comentário