4 de outubro de 2020

Espanha - castanhola-terror!

La Novia Ensangrentada



Não tem o spaguetti-cinema? Então vamos aqui ver um pouco de castanhola-terror. Já que curtimos muito a produção do terror/fantástico dos anos 70, vale considerar que a Espanha também tem uma produção considerável nesse período e até hoje. Um cinema que nunca foi tão badalado como os giallos, ou o thriller inglês, até porque não constituiu sub-gêneros nem investiu em modelos prévios, mas que merece uma revisão sem reservas por sua intensidade fotográfica e abusos explícitos. Alguns destaques hispânicos como a série dos Templários de Amando de Ossorio ou filmes com o figuraça Paul Naschy (Jacinto Molina) ou o cult Vampyres de José Larraz, tiveram seu reconhecimento quando o VHS começou a fazer circular um monte de coisas legais além da produção ianque. Aqui vai uma seleção de 20 peças do terror espanhol.

1962 Gritos En La Noche (O Terrível Dr. Orloff) • Clássico terror retrô que marca a entrada do diretor Jess Franco no gênero. Neste pioneiro do terror espanhol o Dr. Orloff rapta jovens dançarinas de uma boate para utilizar suas peles na reconstituição da face de sua filha acidentada. Claramente baseado em Les Yeux Sans Visage em um show fotográfico em preto-e-branco. O prólogo é puro expressionismo e a trama é um pulp perfeito com cientista louco, assistente deformado, investigação policial e suspense ingênuo. Howard Vernon, o Dr Orloff, é a cara do Boris Karloff e estaria nas sequências de Gritos En La Noche, assim como em diversos filmes de Franco. 😈😈😈😈

Gritos en la Noche
______________________________
1966 Miss Muerte (O Diabólico Dr Z) • Jess Franco ampliando o currículo no fantástico em mais um exemplar exploit pulp catalogando clichês. A doutora Irma Zimmer busca vingança contra os três cientistas que confrontaram seu pai e o levaram a um infarto. Seguindo com as experiência que visavam manipular isoladamente centros nervosos, ela cria uma assassina que a auxilia em sua vingança. Amalucada somatória de situações que pelo menos rende bem visualmente em momentos inventivos, apesar de utilizar cenários sem produção, como a sequencia do trem, a luta no corredor, a perseguição no teatro vazio. Além da forte erotização na figura da killer Miss Muerte, sempre em colants de rendinha. 😈😈😈

Miss Muerte
___________________________
1968 La Marca Del Hombre Lobo • Jacinto Molina (Paul Naschy) entra para o terror nesta produção viçosa com as melhores virtudes de sua época: technicolor, widescreen e cenograficamente rica. Molina é Waldemar Daninsky, atacado por um lobisomem e que precisa empregar os serviços de um casal de ocultistas para exorcizar a maldição. Mas os oculistas são na verdade vampiros que o aprisionam para dominar os locais. Com atuações empostadas e visual constantemente rico, o filme garantiria a Molina uma longa carreira em atuação e direção no gênero terror, inclusive com o personagem Daninsky voltando em diversos filmes. 😈😈😈

Paul Nschy
_____________________________
1970 Count Dracula • Possivelmente o filme mais famoso de Jess Franco. Tentativa de fazer a versão mais fiel ao romance Drácula de Bram Stoker, mas a direção em piloto-automático não acrescentou nada. Valorizado pelos ambientes em autênticos castelos decrépitos e pela figura de Chirstopher Lee fazendo um Conde Drácula de bigodão grisalho. Herbert Lom é Van Helsing e de bônus vem Klaus Kinski como Renfield, jogando comida na parede e comendo moscas! 😈😈

Count Dracula
______________________________
1971 Walpurgis Night • Jacinto Molina novamente é Waldemar Daninsky o "lobisomem herói" no quarto filme com o personagem. Um herói condenado pela maldição do lobisomem. Aqui ele auxilia duas jovens que pesquisam sobre Wandessa, uma condessa vampira, e a revivem quando abrem sua tumba e retiram uma cruz de prata fincada em seu coração. Dirigido pelo desastroso Leon Klimovsky, desta vez em um dia bom, Walpurgis Night rende bem visualmente e narra dinamicamente com alternância de situações, visões e muita stupid action. Tornou-se uma referência no terror espanhol. 😈😈

La Noche de Walpurgis
____________________________
1972 La Noche Del Terror Ciego • Veranistas em férias pelo interior de Portugal são atacados por monges medievais revividos. Clássico do terror atmosférico que virou série de quatro filmes. Veja o post.
________________________________
1972 La Novia Ensangrentada (The Blood Spattered Bride) • Susan não se adapta aos modos do marido e recebe a visita da misteriosa Carmilla. Terror-erótico original e um dos mais intrigantes da produção espanhola. Veja o post.
__________________________________
1973 El Jorobado De La Morgue • Com esse ótimo título (O Corcunda do Necrotério) esta produção foi uma soma de clichês pulp em nível insanidade! Veja o post.
__________________________________
1973 Los Ojos Azules de la Muñeca Rota • Tentativa de um giallo espanhol de resultado divertido. Jacinto Molina é Gilles, um andarilho, ex-condenado que encontra trabalho no casarão em que moram três irmãs desajustadas. Logo, crimes começam a acontecer nas localidades próximas, cujas vítimas são sempre mulheres louras cujos olhos são extraídos. Pegando os ingredientes básicos dos giallos, a produção optou por excedê-los como pode. E assim, o filme é um festival de pistas falsas, reviravoltas, mortes sangrentas e múltiplas revelações finais! Roteiro do próprio Molina em uma espécie de caricatura do giallo. 😈😈😈

____________________________
1973 Una Vela Para El Diablo • Suspense bem modesto e que vale como curiosidade de época. Judy Geeson (Scream in the Night) é uma turista inglesa que se hospeda em uma pensão espanhola para encontrar a irmã, como combinado. Mas a jovem acabou de ser morta pelas irmãs insanas que dirigem o estalagem. Em sua vigília puritana e condenações aos atos de diversas moças que se hospedam no local, as duas constituem uma ameaça em crescente descontrole. Direção de Eugene Martin (Expresso do Horror). 😈😈

_______________________________
1973 La Corrupción de Chris Miller • Jean Seberg e Marisol (a cantora), são mãe e afilhada que vivem isoladas em seu casarão depois que o patriarca as abandonou. A chegada de um andarilho hippie provoca reviravoltas e acentua a relação conflitante as duas, que inclui sugestões de lesbianismo. Enquanto o trio se envolve em um reconhecimento mutuo, crimes ocorrem pelo povoado próximo. Se a justificativa pelo mistério é descabida (enquanto criação de roteiro), o filme se sustenta muito bem em seu aspecto fotográfico, sombrio e constantemente chuvoso. Thriller bem legal por sua estrutura de mistério contrastando a disparos de violência inesperados (a morte final é memorável e assustadora em seu realismo). 😈😈😈

______________________________
1973 La Campana Del Infierno • O jovem Juan recebe alta de seu tratamento psiquiátrico e volta para morar sozinho no casarão da família. Juan está disposto a se vingar da tia suas três filhas que supostamente subornaram doutores e o internaram por insanidade. Estranhíssimo em sua estrutura de roteiro com focos dispersos e que não define claramente vilões ou heróis, o filme é um alternativo entre alternativos! Seu interesse é atmosférico e nesse ponto o filme é dos melhores de seu período com a fotografia perfeita e ambientações exemplares. Demora um pouco a se desenvolver mas causa um desconforto constante em seus truques narrativos, as mentiras e pegadinhas com as próteses de Juan, cenas reais de matadouro, personagens secundários e um final enigmático. 😈😈😈

_______________________________
1973 La Orgia Nocturna de Los Vampiros • Grupo de viajantes sofre um pane em seu ônibus e precisa pernoitar em um vilarejo interiorano. Logo descobrem que o lugar é habitado por vampiros. Produção B com os tropeços habituais à época, em elenco fraco e situações previsíveis, mas também com todas virtudes técnicas de então: o naturalismo, atmosfera fotográfica e a autenticidade de seus cenários naturais o destaca entre o que de melhor se fez no euro-fantástico do período. Direção de Leon Klimovsky e como hábito em seus filmes, a trilha pop-retrô parece não se encaixar em nenhuma cena! 😈😈😈

______________________________
1976 Quien Puede Matar a Un Niño? • Clássico do terror moderno. Casal em viagem, aporta em uma ilha no Mediterrâneo onde não encontram adultos. Apenas crianças habitam o local. Veja o post.
______________________________
1977 Inquisición • Primeira direção de Paul Naschy. Um drama com alguma influência de The Devils. Na França do século XVI, três inquisidores instalam-se em um povoado e logo denuncias de bruxaria começam a aparecer. Até mesmo familiares entregam seus próximos para as autoridades, mas o fanatismo pela caça às bruxas também provoca ações reversas e Catherine, uma jovem que teve seu amado assassinado, converte-se ao satanismo em busca de vingança. Produção na boa média do período incluindo as violências e abusos de um bom sleazy e com uma sequência marcante de aparição do Diabo em uma cerimônia de iniciação em bruxaria! 😈😈😈

Inquisicion
___________________________
1986 Tras El Cristal (Prisão de Cristal) • Jovem se emprega no casarão de um ex-nazista, disposto a assumir sua figura de autoridade. Assustador estudo sobre o fascínio do poder. Veja o post.
____________________________
1993 Accion Mutante • Grupo de excluídos e deformados se empenha em missões violentas contra a burguesia dominante. Clássico do gênero que revitalizou a produção hispânica. Primeiro longa de Alex De La Iglesias. Veja o post.
___________________________
2007 Cronocrimenes • Inventivo e intrigante suspense/ficção. Hector é um homem de meia idade que acidentalmente é tragado em uma acidental viagem no tempo. E quanto mais ele tenta reverter a situação, mas se envolve em situações de perigo físico causados por sua própria existência duplicada! Envolvente suspense explorando o paradoxo de viagem no tempo com resultado muito imaginativo. Dirigido por Nacho Vigalondo, que também faz o cientista experimentando com as viagens temporais e lançando leituras diversas ao filme. 😈😈😈😈

Cronocrimenes
_____________________________
2016 El Ataud de Cristal • Amanda é uma atriz que embarca em um trajeto de limusine preparado especialmente para levá-la a um evento de premiação à sua carreira. Isolada no interior do veículo, de vidros escuros e sem sinal de telefone, ela será gradualmente levada a uma revisão de sua vida e carreira. E a viagem deverá estar conduzindo Amanda a uma inesperada vingança armada contra ela! Na linha dos filmes minimalistas modernos, El Ataud de Cristal começa meio óbvio, mas evolui para um suspense bastante incômodo de dominação e violência. 😈😈😈

___________________________
2019 El Hoyo (O Poço) • Encarcerados voluntários experimentam um tormento de sobrevivência pela escassez de alimento. Incômoda análise social em um suspense surreal que teve menos repercussão do que merecia. Veja o post.


Ainda és pueco? Quieren más?
____________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário