Mostrando postagens com marcador trash. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador trash. Mostrar todas as postagens

11 de junho de 2022

Corruption

Corruption (Inglaterra, 1968)

Diret Robert Hartford Davies
Com Peter Cushing, Sue Lloyd, Noel Trevarthen, Kate O'Mara, Wendy Varnals, Anthony Booth, David Lodge.

Corruption

Pérola estragada. Uma curiosidade em suspense nível B totalmente deslocado da boa média dos thrillers realizados no cinema britânico do período (veja aqui uma seleção). Visivelmente inspirado em Les Yeus Sans Visage, conta o tormento do doutor John Towan (Peter Cushing), um cirurgião renomado cuja jovem noiva Lynn Nolan (Sue Lloyd) sofre uma grave queimadura facial e precisa de uma cirurgia de reconstituição. Cushing consegue clandestinamente, a pele facial de uma jovem falecida, mas a operação, inicialmente bem sucedida, desanda na rejeição súbita, em plena viagem de férias. O dedicado doutor, então, precisa de tecido vivo para as transfusões posteriores!

2 de setembro de 2020

El Jorobado De La Morgue

El Jorobado De La Morgue (Espanha, 1973)

Diret Javier Aguirre
Com Paul Naschy, Rosanna Yanni, Victor Barrera, Alberto Dalbes, Maria Elena Arpon.

Paul Naschy

Pulp castanhola. Terror B co-produzido por Espanha e Alemanha, que faz a conexão de todos os ingredientes possíveis do pop-terror-pulp-trash encontráveis. Paul Naschy é Goto, um corcunda que faz o serviço sujo em uma escola de medicina desmembrando cadáveres e fornecendo material aos estudantes. Goto é mais ou menos um Quasímodo moderno, alvo de rejeição e bullyings, que exercita seu "lado humano" na atenção com Ilse, uma jovem em estado terminal para quem ele leva flores todos os dias. Quando sua amada vem a falecer, Goto pede auxílio ao doutor Orla, que faz experiência com reanimação e criação de vida artificial!

20 de agosto de 2019

Uma coisa engraçada aconteceu a caminho do streaming...



#euavisei. Dificilmente o Felipe Preto faz postagens de ataque a filmes e obras que podem ser consideradas ruins, só para não ficar falando chateações e expondo reclamações de ordem pessoal aos interessados na leitura. E também supondo que fãs de filmes de terror e fantástico têm um senso de julgamento diverso o suficiente para incluir filmes trash no próprio cardápio, nem faz tanto sentido ficar "falando mal" do que está disponível ao irreversível lazer demente do interessado. Só que... recentemente o Felipe se deparou com uma série tão grande de coisas feias disponíveis nas redes de streaming que não se conteve em listá-las aqui.

26 de janeiro de 2019

Meu lixo, minhas regras!

Shrunken Heads



Guilty pleasures! Os indefensáveis. Então aqui o Black Phillip faz uma espécie de mea culpa e lista algumas coisas que por algum motivo inconfessável ele gostou e gosta muito! São os filmes de estimação, aqueles que a gente vê (ou viu) sem nenhum senso crítico e que se dane se for ruim. Não dá pra ver só clássicos, a cultura cinematográfica precisa de expansão e referências outras, mesmo que isso signifique ver "filme bobagem". Das noitadas da geração "Cine Mistério" (na Bandeirantes), e "Sessão Cor de Cinza" (na Record), passando por matinês em sessão dupla de cinemas de bairro até a primeira geração das fitas VHS, aí estão 20 filmes da memória afetiva do Felipe Preto, que nunca estimou melhoras!

9 de janeiro de 2019

Pieces

Pieces (Espanha, 1982)

Direção Juan Piquer Simon
Com Christopher George, Linda Day, Edmund Purdon, Frank Brana, Paul Smith.

Pieces

Cult bagaceira! Terror barato, descarado e divertido como poucos! Em uma faculdade, garotas começam a ser assassinadas e desmembradas a moto-serra. Christopher George é o detetive encarregado de investigar. A cada crime uma parte de cada corpo parece ter sido roubada e os detetives empregam a ajuda de um jovem estudante, de uma investigadora e do diretor na tentativa de evitar mais mortes. Mas os sangrentos crimes continuam ocorrendo pelas dependências do prédio.

19 de dezembro de 2018

Turkey Shoot

Turkey Shoot (Austrália, 1982)

Diret Brian Trenchard Smith
Com Steve Railsback, Olivia Hussey, Michael Craig, Roger Ward, Carmen Duncan.

Turkey Shoot
Épico do esculacho! Sempre considerei o termo ozploitation meio deslocado e injusto. Ele serve de definição aos filmes pop produzidos na Austrália feitos para o mercado de consumo e abrangendo aventuras, thrillers, terror, por aí. São os exploit australianos. Mas exploitation geralmente define filmes B e apelações além, indo para o trash e os australianos sempre primaram por um cinema de bom nível. Mesmo seus filmes B (como Patrick, por exemplo) tinham uma invejável consistência fílmica. Mas aí apareceu este Turkey Shoot e a ficha caiu! Ozploitation! Uma aventura de fuga de presídio na qual dá tudo errado (na fuga e no filme).

31 de agosto de 2018

More Italian Sleazy


Mais podreiras italianas. Como foi dito na seleção anterior de sleazy, a abrangência é inalcançável e se continuar contando dá pra continuar fazendo seleções pra sempre. Então segue mais uma lista de 20 coisas B, trash, apelações. Algumas bem bacana de se ver, algumas que rendem mais do que comédias em seu inadvertido vale-tudo sem noção. Nesta lista a linha unificadora é a mistura de gêneros (em cada filme) o que faz com os título não pertençam, a rigor, a nenhuma linha de produção consagrada no consumo popular (giallo, erótico, poliziotteschi, gótico...)

19 de agosto de 2018

Crush the Skull

Crush the Skull (EUA, 2015)

Diret Viet Nguyen
Com Katie Savoy, Chris Dinh, Chris Riedell, Tim Chiou.

Crush the Skull

Finge que é real. Suspense independente em resultado despretensioso e bem divertido. Ollie e Blair são dois assaltantes que se juntam a outra dupla para invadir uma residência isolada em um bosque. Connor (irmão de Blair) e Riley integram  a equipe, e mais atrapalham com sua inexperiência do que acrescentam e uma vez dentro do misterioso casarão o quarteto se depara com um local bastante suspeito e assustador. E quando descobrem fitas de matanças gravadas no porão... hora de fugir do local! Mas a casa trancada e com janelas blindadas parece uma fortaleza. Entrar por um alçapão foi fácil, mas sair, só com a chave, em posse do proprietário. E quando o proprietário volta... run for your life!

26 de maio de 2018

Italian Sleazy Collection

Ma che cazzo?! Sempre que vejo reviews e levantamentos sobre trash, terror, thriller, sinto falta das podreiras made in Italy. Geralmente ficam de fora, a menos que sejam de consagrados mestres como Argento, Fulci, Lenzi. Por que isso acontece? A resposta é bem simples: tem tantos que não dá pra contar ou selecionar.

Italian Sleazy Collection
A linha exploit italiana tem coisas inacreditáveis em sua ousadia apelativa simplesmente porque procedem dos imperativos operísticos tipicamente italianos. Capiche? O que o público está pagando pra ver? Putaria e violência? Então toma! E muita coisa não foi devidamente conhecida em sua época na briga por distribuição e espaço nas bilheterias.

19 de maio de 2018

Riti Magie Nere e Segrete Orge nel Trecento

Riti, Magie Nere e Segrete Orge nel Trecento (Itália, 1971)

Diret Renato Polselli
Com Mickey Hargitay, Rita Calderoni, Raul Lovecchio, Krista Barrymore.

Riti, Magie Nere e Segrete Orge nel Trecento (ITA, 1971)

Aberrativo! Quantas horas de filme ruim você já viu? Foram suficientes? Mesmo que saciado com os fenômenos trash, sleazy, exploit que o cinema B deixou pela história, vale a pena perder mais uns 80 minutinhos com este "Ritos, Magia Negra e Orgias Secretas no Século XIV", na tradução aproximada. Uma peça indescritível do cinema-catástrofe. Euro-trash de primeira linha!

24 de outubro de 2017

Gênios do pior!

A história do cinema seria muito mais sem graça não fossem os filmes podreira! O trash já foi comentado na página Trasheiras, mas não resisti a fazer uma lista de Top 20. E não custa repetir que trash é filme feito com pouco recurso e pouca noção. Quando Peter Jackson fez Fome Animal ele sabia exatamente onde queria chegar com seus excessos e teve possibilidade técnica para cumprir a missão. Bem diferente de Ed Wood quando colocou Bela Lugosi numa poça improvisada lutando com um tentáculo de borracha.

22 de outubro de 2017

20 Coisas Feias!

Thriller, a Cruel Picture (1973)
Jo no quiero ver esto! Existem limites para fãs de terror? O cara pode ser o mais radical devoto do extreme, mas mesmo assim tem coisa feia de olhar. "Feio" aqui não quer dizer exclusivamente violência ou escatologia. Felipe Preto se refere aqui a coisa feia enquanto cinema mesmo. E isso nem é uma manifestação de intenção crítica ou seletiva. E sim uma imensa dúvida com relação a coisas que foram concebidas por critérios não identificáveis. Sabe quando você não vê mais o filme e começa a ver as deficiências. É um estado quase mágico e intermediário de sublimação invertida, quando a encenação desajeitada se torna muito evidente e o filme que deveríamos ver se desfaz diante dos olhos. Então, é por aí que se orientou esta seleção.

15 de outubro de 2017

Bora fazê filme?

The Shrine

Eu sei o que vocês fizeram com uma ideia na cabeça e uma câmera na mão! É visível e sabido que os meios digitais possibilitam uma economia considerável nas produções cinematográficas e os novos talentos que vêm se lançando na aventura de fazer filme parecem estar constituindo um gênero à parte no cinema fantástico contemporâneo.

O interesse nos alternativos e novos talentos vêm crescendo nos últimos anos. Uma vez que a produção dos recém-chegados venha aumentando é natural que as vias de exibição cresçam proporcionalmente. Feiras, convenções, festivais e streamings via web possibilitam tanto a exposição de novo material que o que antes era possibilidade hoje virou tentação! Por que não fazer?! E com o barateamento de captura, edição e efeitos, as distâncias técnicas entre o cinema profissional e o de baixo orçamento diminuíram.

14 de outubro de 2017

Trasheiras!

Attack of the Crab Monsters

Cinema sem bajulação! Em uma sociedade na qual predominam valores dominantes sobre outros, criamos a cultura do julgamento e da segregação de qualquer coisa que nos induza a algum tipo de relação. Criamos a cisão entre o aceitável e o inaceitável. Isto "pode", aquilo "não pode". Isto "é bonito", aquilo "é feio". O cinema é uma atividade cultural que sofre constantemente no meio desse tiroteio conceitual por sua natural exposição midiática.

28 de agosto de 2017

Smash Cut

Smash Cut (EUA, 2009)

Diret Lee Demarbre
Com David Hess, Sasha Grey, Jesse Buck, Michael Berryman.

Smash Cut (EUA, 2009)

Dia do orgulho trash! Sasha Grey é uma repórter que procura pela irmã desaparecida e infiltra-se em uma produtora de filmes de terror onde o diretor Able Whiteman está em crise profissional. Seus filmes de terror B precisam de realismo. O público não engole mais os efeitos baratos e membros de borracha e Able precisa trocar a encenação fake pela coisa real! Nesse caminho ele aproveita para se livrar de críticos, vídeo-artistas e quem mais interferir em seus negócios.

5 de março de 2017

Street Trash

Street Trash (EUA, 1987) 

Diret Jim Muro
Com Mike Lackey, Vic Notto, Bill Chepil.

Street Trash

Garçom, manda outro Viper! Clássico dos independentes e um dos mais divertidos alternativos já filmados. Proprietário de loja de bebidas descobre nos estoques de seu estabelecimento um uísque escondido há muito tempo. Consegue vender o produto a um preço baixíssimo para os mendigos locais, mas o uísque causa a mutação e derretimento corporal de quem o ingere!!! Street Trash é uma das podreiras mais queridas dos independentes. E uma das melhores também.

27 de fevereiro de 2017

Basket Case

Basket Case (EUA, 1982)

Diret Frank Henenlotter
Com Kevin Van Hentenrick, Terry Susan Smith, Beverly Bonner.

Basket Case

Dedicado a Herschell Gordon Lewis. Simplesmente um dos melhores do cinema-podreira americano! O jovem Duane e seu irmão deformado buscam vingança contra os médicos que os separaram em uma traumática operação. Duane carrega seu irmão Belial sempre oculto em um cesto e instala-se em uma espelunca de terceira linha onde vão conhecer os moradores e planejar os ataques às clínicas. Clássico trash americano que se tornaria um cult por sua originalidade e absurdo assumido.

13 de fevereiro de 2017

The Theatre Bizarre

The Theatre Bizarre (EUA, 2011) 

Diret Richard Stanley, Tom Savini, Jeremy Kasten, Buddy Giovinazzo, Karim Hussain. 

The Theatre Bizarre

O perigo digital! Sabe aquelas ameaças de meteoro vai cair? Terra vai tremer? Este filme me pareceu algo assim em relação ao cinema moderno. Algo esta ocorrendo por causa dos processos facilitados nesta era digital. Algo muito perigoso e preocupante. Espero muito que Theatre Bizarre seja apenas um exercício de encenação e produção e não uma "nova tendência". Senão o que temos? Qualquer um faz um filme? Qualquer critério vale na produção? Aqui temos um conceito geral amador, elenco terrível e os piores diálogos, lado a lado com gente que já fez coisas muito boas. Imagine os videos dos canais de humor na Internet, só que fazendo terror! Alguma coisa está fora da ordem...

10 de fevereiro de 2017

Mundo Canibal

Men From Deep River (Itália, 1972) 

Diret Umberto Lenzi
Com Ivan Rassimov, Me Me Lai.

Mundo Canibal

Pioneiro da podreira! O diretor Umberto Lenzi foi mestre do sleazy italiano. Depois de passar os anos 60 dirigindo filmes de halterofilistas (sword and sandal, Maciste, Ursus, esse povo) ele experimentou alternativas de gênero nos anos 70. Assim exercitou-se, por exemplo, com o nascente cinema giallo, entrou em produções digamos, "alternativas" e teve seus melhores momentos no poliziotteschi. Entre as produções alternativas temos este proto-canibal de aventura na selva.