22 de janeiro de 2022

As Loka

Play Misty For Me


Muierada surtada. Antes da era do empoderamento, personagens femininas tiraram o protagonismo masculino, na questão psicótica, em diversas ocasiões. Estudos mais sérios como no pioneirismo étnico de Duel in the Sun (1946), a marginalidade em I Want To Live (1958), ou a esquizofrenia em Three Faces of Eva (1957) e ainda Images (1972) – e todos os filmes de Andrzej Zulawski – pareceram exceções à regra do protagonismo masculino.

Mudanças socioculturais foram modificando o panorama e revisando as personagens até que Basic Instinct (1992) e Thelma e Louise (1991) anteciparam a era do empoderamento feminino fosse para o heroísmo ou para o vilanísmo! Separamos aqui uma seleção de quinze achados e perdidos para acompanhar outras postagens como  Empoderadas e Megeras

1971 Play Misty For Me (Perversa Paixão) • Estreia de Clint Eastwood na direção em uma narrativa de óbvio foco masculino. Eastwood é um radialista que se envolve com Evelyn, uma ouvinte que o sonda frequentemente e sempre pede a mesma canção (Misty de Erroll Garner). O que deveria ser um namoro corriqueiro se torna um pesadelo com o desequilíbrio de Evelyn chegando aos limites do ataque físico. Show de Jessica Walter como a surtada Evelyn em um thriller meio datado e cheio de pontos mortos. Inspirou Atração Fatal (1987). Único filme para ver o Eastwood de cueca! 💋💋💋

Play Misty For Me
_____________________________

1972 Strange Vengeance of Rosalie • Drama típico de seu período, de produção mediana e elenco mínimo. Rosalie (Bonnie Bedelia, a sra. McClane de Duro de Matar) é uma mestiça índia que vive em um precário rancho. Quando recebe carona de Virgil, um vendedor de joias, decide mantê-lo "preso" no local por todos os meios de que dispõe. Pouco instruída e pouco ciente das consequências de seus atos, Rosalie vai empregar até mesmo a violência para reter Virgil como companhia. Anthony Zerbe é um motoqueiro que aparece, interessado no ouro do falecido avô de Rosalie. Vale pela curiosidade alternativa. 💋💋💋

Strange Vengeance of Rosalie
____________________________

1973 'Gator Bait • Aventura pop-jeca que parte da óbvia troca de um personagem masculino para a dura-na-queda Desiree (Claudia Jennings). Ela vive no pântano com sua irmã e irmão mais jovens e quando é injustamente acusada de um crime, um pequeno grupo de vingadores, incluindo o xerife local, parte em sua caçada. Vale principalmente pela autenticidade fotográfica nos pântanos e matas, mas tem momentos pesadões alternados a perseguições meio desleixadas e um roteiro que fica retido na premissa básica. 💋💋

'Gator Bait
______________________________

1973 Little Miss Innocence • Músico de meia idade dá carona a duas jovens que foram tentar a sorte em Los Angeles. Uma vez na casa dele, a dupla se entrega seduções e pressões para se manter indefinidamente no local em troca de uma maratona de sexo. Ideia precursora de Death Game (abaixo) em um drama erótico com muita nudez e as liberdades que sua era permitiu. Uma curiosidade sexploitation mediana que circula em versões cortadas. O estranho é que, para uma chanchada exploit convencional o filme é bem dirigido e interpretado, e para a seriedade de um drama, tem explicitação demais... 💋💋

Little Miss Innocence
____________________________

1975 Supervixens • Entre as muitas aventuras com protagonistas femininas no cinema de Russ Meyer, esta se destaca em dinamismo, assim como a clássica Faster Pussycat Kill Kill. Aqui é o desentendimento do mecânico Clint com sua parceira SuperAngel que dispara uma sequência de situações episódicas sempre com as protagonistas femininas tomando a dianteira da ação. Coproduzido pelo ator Charles Napier, que faz um policial corrupto, Supervixens é uma ágil pornochanchada com inserts explícitos que lhe rendeu um certificado R de censura. Um clássico da fixação mamária do diretor! 💋💋💋

Supervixens
__________________________

1976 Carrie • Grande sucesso de bilheteria que destacou o nome de Stephen King no cinema. Carrie é uma jovem reclusa vivendo sob uma educação retrógrada de sua mãe religiosa. Quando seus conflitos no grupo comunitário se agravam, seus poderes telecinéticos explodem em uma vingança sangrenta! Mais do que uma simples vilã, Carrie é uma cria, uma consequência do meio social em que vive. Um dos grandes filmes do fantástico moderno. Meio datado em alguns recursos (o split-screen, por exemplo), mas com seu lugar reservado na história do cinema. 💋💋💋💋

Carrie
___________________________

1977 Death Game • Suspense na linha home-invasion e confinamento. Marcante em sua simplicidade estrutural e apavorante pela possibilidade real. Seymour Cassel é George, maridão exemplar, apaixonado e bem sucedido. Em uma noite solitária, na ausência de filhos e da esposa, recebe a visita de Sondra Locke e Colleen Camp, duas belas jovens, perdidas na noite chuvosa. Desorientadas e molhadas de chuva, George as acolhe e logo a situação vira um jogo de sedução e dominação pelas duas, chegando aos limites do perigo físico. Teve uma refilmagem meio sem graça em 2015 (Knock Knock, direção de Eli Roth). 💋💋💋

Death Game
_____________________________
1997 Office Killer (Mente Paranoica) • Único filme da artista plástica Cindy Sherman. Garota retraída se vê às voltas com crimes ocorridos em seu ambiente de trabalho. Veja o post.
_____________________________

2013 ScornedThriller nível B (mas B mesmo) sobre intrigas amorosas que evoluem para ações criminosas. A jovem Sadie passa o fim-de-semana no casarão do namorado (Billy Zane) e quando descobre sua infidelidade com Jennifer, sua amiga desde os tempos de faculdade, decide dar uma lição nos dois. Para piorar o quadro, afloram traumas de Sadie do período em que esteve internada e ainda entra em cena um assassino fugitivo sendo caçado na mesma região. Suspense sem voltagem do diretor de Leprechaun. 💋

Scorned
____________________________

2017 MFA • Noelle é uma bela estudante de arte (Master of Fine Arts) que aceita o convite de Luke, parceiro de aulas, para uma festa e acaba sendo estuprada por ele! Tentando resolver o caso com superiores da faculdade e com amigas e com outras vítimas da mesma situação, Noelle se depara com uma involuntária rede de passividade com casos de violência similares ao seu e decide atuar por conta própria na punição de culpados. Um rape-revenge mediano. Tem roteiro interessante, mas a direção meio morna da paulistana Natalia Leite arrasta um pouco o filme. 💋💋 

MFA
__________________________

2018 What Keeps You Alive • Jules e Jackie estão casadas e vão passar uma temporada no chalé à beira de um lago, propriedade da família de Jackie. Mas o contato de Jules com os vizinhos, do outro lado do lago, trará à tona segredos do passado de Jackie que, de uma parceira perfeita pode se tornar uma ameaça à vida de Jules. Suspense canadense consistente e bem dirigido, apesar de alguns pontos soltos. Visualmente primoroso e na boa média do thriller moderno. 💋💋💋

What Keeps You Alive
_____________________________
2018 Saint Maud • Maud é um jovem enfermeira que se empenha na recuperação de uma paciente assim como de sua salvação espiritual! Veja o post.
____________________________

2020 Promissing Young Woman • Cassandra leva uma vida mediana, já não é mais a jovenzinha universitária, mas ainda mora com os pais e trabalha em um café para se sustentar. Às noites se envolve com desconhecidos sempre disposta a dar uma bela lição nos machos predadores. Até que consegue rastrear o endereço dos responsáveis pelo ataque e morte de uma amiga, ocorrido há anos e lhes prepara uma surpresa de trágicas consequências. Primeiro longa da diretora Emerald Frennell, um drama e suspense insuperável em sua crueldade e variação em um tema recorrente. Envolvente e bem conduzido, seguramente é um dos grandes thrillers na linha meninas x meninos, da nova geração de diretoras que têm se destacado no mercado contemporâneo. 💋💋💋💋

Promissing Young Woman
__________________________

2020 Titane • Alexia sofreu um acidente quando menina e precisou receber um implante de titânio na têmpora. Adulta, desenvolveu uma rejeição assassina por pretendentes masculinos. Para escapar da identificação por um crime, disfarça-se de rapaz e acaba sendo reconhecida por um desequilibrado líder de uma equipe de bombeiros, que a toma por seu filho desaparecido! Sofrendo no disfarce e ocultando sua gravidez (o pai é um Rolls Royce!!!!), Alexia tenta se integrar ao grupo de bombeiros enquanto a mentira durar. Enigmático, ousado e totalmente fora de padrões, Titane pede decifração em suas inúmeras situações e relações internas. Destaque à incrível atuação de Agathe Rousselle como Alexia que impregna o filme com sua intensidade emocional. 💋💋💋💋

Titane
___________________________

2020 Fear of Rain • A jovem Rain está tendo uma difícil recuperação de um trauma emocional. É rejeitada por colegas na escola, tem conflitos com o pai (Harry Connick Jr) e mesmo tomando uma grande quantidade de remédios reguladores e antidepressivos continua tendo visões apavorantes. Uma das visões é de uma criança aprisionada no sótão da casa vizinha, onde por coincidência mora sua professora. Apesar de seu quadro de instabilidade reconhecido, Rain decide investigar a casa na certeza de que a menina prisioneira não é uma visão! Mix bem dosado de drama e suspense cuja maior virtude é a direção perfeita na condução emocional. 💋💋💋

Fear of Rain

Nenhum comentário:

Postar um comentário